Menina engravida após ser estuprada em escola de Camboriú

O suspeito é um homem de 29 anos que trabalhava na reforma da escola. A Investigação aponta que vítima sofria violência desde maio deste ano.

Uma adolescente de 13 anos foi vítima de estupro por diversas vezes dentro da própria escola onde estuda, em Camboriú. Segundo a Polícia Civil, o homem era pedreiro de uma terceirizada que atuava na reforma do ginásio da instituição.

Um teste realizado com a vítima indicou que ela está grávida em decorrência dos abusos. Conforme o delegado Gustavo Reis Pereira, responsável pela investigação, apesar do resultado positivo, ainda não se sabe o tempo da gestação.

O inquérito que apura as circunstâncias do crime foi instaurado após o Conselho Tutelar do município encaminhar denúncia à delegacia. Ainda estão sendo colhidos novos depoimentos. O suspeito que foi preso preventivamente na noite de quarta-feira (21) negou a prática da violência. Por enquanto, não foram identificadas outras vítimas na escola.

Conforme previsto no artigo 217-A do Código Penal, a prática de estupro contra vulnerável prevê pena entre oito e 15 anos de prisão. Como vulnerável se entende as vítimas com idade inferior a 14 anos.

Foto Polícia Civil de Camboriú